segunda-feira, 15 de março de 2010

Passatempos

“A penny for your thoughts”
Não me desiludas, não me iludas, dá-me com a realidade. Satisfaz a minha curiosidade, diz me o que querias dizer com aquilo. Não me deixes a pensar, desculpa a minha falta de honestidade passada. Em mim estas ideias movem-se com um passo digno de um glaciar na pré-revolução industrial. E sabes que noites perdidas não se recuperam, palavras muito menos. É uma espécie de
Jet Lag mental do qual sofro de forma incessante, fruto de demasiadas noite passadas com os olhos fixos em velas que se apagam demasiado erraticamente. Mas diz-me o que querias dizer com aquilo, elabora esse pensamento, constrói-me ideias, porque sabes que sou por demais fechado a conceitos estranhos, ouço e aprendo, por vezes depreendo, mas aqui estou a tocar uma sinfonia de ouvido.
Agora se eu tivesse de facto coragem de te dizer isto. De te explicar, de te brutalizar, de te dizer que não te compreendo, e que é isso.
Mas são mais palavras que ficam por dizer, não existe nada que me possa ajudar, de qualquer maneira já possuis todos os meus segredos, o que é um a mais ou a menos.
Mais uma para o papel, mais uma ideia abstracta, um sentimento prostituido para me manter a criar mais um dia.
Será que esperar é um bom passatempo?
Tirar um tempo da realidade, uma folga de tentar, um interlúdio sanitário do sentimento.
É melhor, não é?
Porra, não!
Não!
Não!
Não!
Dá-me fogo, chamas, dá-me o que puderes, aqui, agora.
Não seria altura de explorar a ficção em vez de morrer um pouco mais por dentro?
Continuo a espera e o chá já arrefeceu.

6 comentários:

Jani disse...

olha, gostei das variaçoes de emoçoes. os sentimentos prostituídos, ficção explorada.. esperar é um risco.

angie disse...

É pá... normalmente nós, gajas, é que queremos saber sempre o que vocês estão a pensar! Curioso...

E pronto, "sentimentos prustituídos" é mais uma daquelas expressões que só tu usas de forma tão tenaz e subtil. E eu gosto.

Flávio Neto disse...

Curioso, de facto! No meu caso é fácil adivinhar o que estou a pensar. Neste momento estou a pensar que jogar Sonic 2 ressacado é fixe, por exemplo. Outras vezes penso em mamas, e agora está me a lembrar que me sabia bem uma cerveja enquanto via um episódio de Dexter :)
(A parte da parvoíce, obrigado pelo comentário, continuarei a ser uma pêga dos meus amores, por mais diabólicos que sejam)

Anónimo disse...

Além de sentimentos prostituídos, a questão é se chegaste ao fim do Sonic. Cumprimentos. Duffman.

Flávio Neto disse...

Claro que cheguei ao fim, e passei, e acrescento acabei, acabei quase todos os Sonics, excepto aqueles obscuros de game gear, o sonic cd, e o sonic adventure 2 na dreamcast. Ah, e os novos de GBA!

AnCaLaGoN disse...

"Dá-me fogo, chamas, dá-me o que puderes, aqui, agora."

Dá vontade de estender a mão e apertar o pescoço até as palavras saltarem da garganta para ouvir qualquer coisa.

Puro e bruto como só bebidas alcoólicas e sexo devem ser. I Like it!!!!