domingo, 6 de abril de 2008

Palavras Ambíguas

Acho que me cansei de palavras ambíguas, de dar um passo atrás para dar um passo a frente. Estou farto de pensar, repensar e voltar a pensar em cada passo. De matutar na hipóteses e possibilidades, de só dizer as palavras seguras, de nunca sair do meu léxico de palavras multi-significantes, garantidas no não compromisso.
Preciso que me ensines novas palavras, impulsividade como modo, estilo e ímpeto de vida.
Mais vale fazer uma loucura do que enlouquecer sobre o peso da normalidade, certo?
Mais vale tentar e falhar do que ficar por aí olhando para o nada omnioso, esperando por algo que nunca virá, debaixo de um sol indiferente.
Queria sair deste circulo.

5 comentários:

AnCaLaGoN disse...

E desde quando precisas da ajuda de alguém para isso!?
Tu é que deves tomar o teu destino nas tuas mãos, és tu quem comandas, levanta-te e aprende, o resto... o resto não importa. Só tu o podes fazer.

Lovernios, o Raposo disse...

Finalmente deixar a estagnação e fazer o viemos para fazer... andar em frente!

Eduarda Saraiva disse...

Menino, tanta vontade, tanta vontade e tão pouca acção. Deixa de pensar no quereres ser impulsivo e sê-lo! Duma vez só, num só trago. Faz coisas e não te arrependas. Faz coisas e arrepende-te, mas faz. Não se cria algo teórico à volta da impulsividade, ou se tem, ou não se tem.
Be yourself above all!

Anónimo disse...

perdemos muito tempo a pensar numa forma de gerir a nossa vida. pensamos e pensamos e nunca passa disso...

Nês disse...

Eu aprendi duas palavras novas: uma bonita e uma feia... recesso e cibinho (a bonita) :)