domingo, 9 de março de 2008

Sonho...

Ontem sonhei que tocava guitarra, sonhei que tocava o riff perfeito, ou quase, faltava qualquer coisa…
Uma voz recitava notas e tempos, entoações e intensidades.
Vi o som moldar o mundo, destruir as decadentes cidades dos homens com fogo e gelo, uma nota por cada pilar que implode, cataclismo em crescendo de paixão até que o mundo pare de girar. Entropia levada a extremos apocalípticos, coalescência do som, uma parede melódica impenetrável!
E depois o silêncio, nada, tudo é extinto e tudo é estático, ruído branco, tudo menos o meu coração, caixa de ritmos do Apocalipse.
Acordo.

2 comentários:

AnCaLaGoN disse...

"E depois o silêncio, nada, tudo é extinto e tudo é estático, ruído branco, tudo menos o meu coração, caixa de ritmos do Apocalipse.
Acordo."

Thus shall it be o evil one...


Tens uma capacidade para o mal incrível... e no entanto usas um instrumento do bem :D uma guitarrazinha... para destruir a humanidade. if only...

Lovernios, o Raposo disse...

A matéria é composta por ondas condensadas, a luz é composta por ondas e o mundo é saturado de som.

A alma é a mais sublime vibração de ondas...

Ou seja, é a música a matéria a partir das quais todas as outras são feitas... o mundo é a música, e quem produz música é um criador de mundos.