quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Beijo Molhado


O meu primeiro beijo foi de uma foca, não há como negá-lo. Foi um beijo molhado, com bigodes, o 27º de uma fila de putos ranhosos, dia de Inverno, quase Natal.

Como qualquer primeiro beijo foi uma experiência traumática, ampliada pelo facto de ter envolvido uma foca, imaginem o horror para um miúdo de 8 anos. É que os mamíferos marinhos até são simpáticos, mas de pouca confiança, penso eu, hoje, depois de tanto tempo passado. É que as focas são umas grandes pêgas, beijam assim, filas de miúdas em visita escolar, sem pensar duas vezes e depois lá vão elas brincar com bolas, saltar aros e comer sardinha.
É obvio que isto estraga o resto da vida de um gajo, e é que nem ver o Ghost – O Espírito de Amor com o multi-galardoado actor Patrick Swayze e com aquela outra gaja, me faz esquecer disto!

Tentei de tudo para esquecer, do álcool ao Badmington, mas nada me faz esquecer da Amanda, a foca Amanda, de como para ela eu só foi mais um humano seco, pouco salgado, no seu caminho para o estrelado aquático.

Só mais uma coisa…Esta história deprime-me…

Agora desculpem-me, tenho que ir pentear a minha colecção de Barbies Malibus.



6 comentários:

mudo disse...

Bem, que-se dizer, andam aqui os nossos pais a educar-nos para isto. Bem, a mim nem por isso porque qhem me sustenta é a minha mulher que tem apenas o dobro da minha idade, mas prontos...

Eu também já tive uma experiência assim, mas foi há menos tempo.

E tu, tens a certeza que aquilo era mesmo uma foca? É que à primeira vista, parece mais uma descrição do Pai Natal.

Mas isso agora também não interessa nada. Dizia eu que já tinha tido uma experiência assim. Mas no meu caso foram várias e não eram focas.

Bem, quer-se dizer, o Q.I. das respectivas deve andar lá perto. Mas no meu caso foram mesmo pessoas. Por acaso não estudas num certo departamento vocacionado para as línguas, numa das várias universidades de Aveiro?

Bem, deixa lá. Provavelmente não.

nenúfar disse...

well, tenho a dizer que te acho um sortudo. nunca tive o prazer de sentir um beijo molhado desse calibre de sensualidade. mais acrescento que gostava de ter sido mais um humano usado por esses mamíferos fofos. focas <3 pensando bem, prefiro pandas ou koalas.

*

diehappynow disse...

Esta foca já deu origem a tantas conversas q qualquer dia torna-se um imperativo conhecê-la pessoalmente! It made me laugh, so keep it up*

Pedro o Raposo disse...

Ah... you sexy mother foca!
Conheço mulheres assim... bigodes e tudo. Que dão os seus beijos como se de simples opiniões fossem.

O meu primeiro beijo, por acaso, foi-me roubado. Nunca mais o vi. E cá estou eu a dar opiniões sem mas pedirem, como muitas mulheres o fazem com os seus beijos.

AnCaLaGoN disse...

Tu não conheceste uma foca, tu conheceste uma metáfora.

Sim, uma metáfora para a tua demanda infinita para a felicidade, o beijo molhado é a felicidade... os bigodes... o que te impede...


Ou isso ou fumaste demasiado mais uma vez.

Cid disse...

Bom, os animais são nosso amigos não é verdade? E isto prova-o...
Quem é que nunca teve vontade de dar um beijo num animal fofinho? Bem, no caso das focas...uuhhh, como é que se diz? Gostos não se discutem não é?
Mas Flávio, não podias ter arranjado melhor para primeiro beijo? Vê pelo lado positivo, pior do que isso já não beijas, por muito arrepiante que a menina possa ser! Digo eu...