domingo, 18 de novembro de 2007

O dia em que uma torrada destruiu o mundo


Concebam, por um minuto, esta possibilidade:
O mundo acabado por uma mísera torrada, o universo rasgado na sua estrutura por manteiga a mais num dos lados. Pensem nisso, uma torrada com manteiga cai com a manteiga para baixo, ora o que aconteceria se tivesse manteiga dos dois lados? Dizem os moderados que a torrada ficaria a fazer uma espiral infinita a poucos milímetros do solo, mais especificamente a 3 milímetros do dito pavimento, enquanto outros (loucos) dizem que a torrada caí, simplesmente, de um dos lados, de forma aleatória…
Aleatória, ora aleatória!
Tudo tem que ter um sentido!
Ora compreendida a base, chegamos ao meu plano!
Quero destruir o espaço-tempo continuum com uma torrada. Se o tempo for destruído aquele momento desaparece, se o espaço se rasgar, o local onde tudo aconteceu desfaz-se até ao nada.
Por isso não esperava ela! Vai ver a cabra!
Está tudo pensado, o meu pai era Leão e eu sou Capricórnio, portanto tenho que atirar a torrada do 12º andar com o vento a 7 nós náuticos…
Ah, o mais importante, o signo dela é Peixe, ergo, a torrada tem que cair na Rua D. João III. O tipo de manteiga é indiferente, mas o pão é bom que seja branco, alvo como o meu amor…bah!
7 De Dezembro, 12º andar, vento a 7 nós, rua D. João III, tudo planeado, pensado, pronto, tudo a postos.
A torrada cai.
E…
Nada!
O universo é um todo ainda. Torrada esmigalhada no asfalto, não tinha previsto a carrinha da Fedex.
Tento para o ano outra vez!

5 comentários:

AnCaLaGoN disse...

Só há uma pequena falha no teu plano... que tipo de manteiga? Puristas dirão que Becel e coisas dessas saudaveis não são manteiga a serio... outras marcas, quiçá mais apostadas em ataques cardiacos dirão que a sua é que é a verdadeira manteiga.

Eu digo que para este empreedimento terás que comprar todas as marcas de manteiga do mundo e tentar e tentar...


Já sabes, o segredo para tudo na vida é tentar e tentar...até que as probabilidades se tornem num numero sem nexo e tu vencerás...

marta... a mana disse...

eu:Flavio a torrada nunca tem a mm quantidade de manteiga dos 2lados...
mano:mas neste caso tem a mm quantidade mm...
eu: a sério flavio ... isso é impossivel...:p
testado cientificamente...tas mm a ouvir,...hehe
Vá agr fora de brincadeira... continua assim k vais bem...lol;) bj

Pedro o Raposo disse...

E de que modo foi espalhada a manteiga? De um modo bruto ou uniforme de modo a afectar apenas comprimentos de onda de um feixe possível? Sim, porque para o tempo-espaço continuum ser afectado também tens de ter em conta o amarelecimento dos lípidos da manteiga na torrada!

Mais, esqueceste-te do teu ascendente. Isso vai afectar a inclinação da torrada em percentagem variável dependendo da hora a que nasceste.

Lá está, para quem pensava que é "canja" fazer umas "torradas". Mete muita ciência, sim senhor!

o mudo disse...

Ai a manteiga...

Por acaso já quase q me ia acontecendo algo parecido, so que em vez da dita manteiga, metia vaselina ao barulho...

Como diria o Speedy Gonzalez: André, andré... jrrra!

diehappynow disse...

Veia de humorista, vejam só...*