quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Café



Café, café, caféééééééé.
Acordo, café, nascer do sol.
Repito o ritual: Acordo, café, nascer do sol.
Glorificada cafeína, adulada a cada início. Não me lembro do dia de ontem, vícios, drogas e autodestruição…
Colo imagens roídas pelos ratos da minha mente (e aquela última cerveja). Olho em volta...porra, ia direito para o inferno, 14 anos de lascívia em mim, sou doente, não sou?
Whiskey limpa a chávena, o líquido suja-me a alma. "Mas já não a vendes-te? Não se aceitam devoluções!"
Qual é a minha cena com vermelho e negro entremeados, enleados, enclausurados em si próprios. Cresce tu, cresce ela, estagno eu e talvez, só talvez algo pudesse, num bizarro universo, vir a acontecer (estranho, estranho e estranho ainda mais).
Lembranças voltam, 3 ou 4 anos atrás, não foi assim que a minha queda inversa começou, a pensar nisto? Olhos bonitos, nada de riscas só alguns riscos, azuis, outros tempos.
Inquirições, que fazes aí? Não é por obrigação, é porque quero, é porque não sei viver de outra forma. Mudo? Gosto de mim assim, não posso chorar por ter vivido a vida desde que me destruí. Café, dá-me outro, meio deslavado, aguardente ao lado, estou desfeito de mais. Cravo um cigarro, estimulante ou calmante, não me interessa…
Sorri, caralho, sorri, não há medo que te deite abaixo, certo?
Tens o queres?
És um rei no teu castelo.
Talvez só talvez.
Uma amiga da Barbie talvez te ache graça, sóbrio.
Um cimbalino duplo, se faz favor!

5 comentários:

marta, a mana disse...

"Café, dá-me outro, meio deslavado, aguardente ao lado, estou desfeito de mais. Cravo um cigarro, estimulante ou calmante, não me interessa…"....sim sim...isto é verdade mas só em parte ...o meu irmão bebe mts cafés e tb crava mts cigarros naquelas noites de convívios(coitada da jo e do nuno.....;), agr aguardente...nahh....isso já não é verdade...lol:P.....*****

Nês disse...

Hmm, não gosto de café porque sabe mal... nem de cerveja porque tem picos... nem de Barbies, porque são demasiado perfeitas... Mas gosto de doce de chuchu ;) Mas não sei desse chuchu da tua avó, será dos verdes? especialistas dizem que esses não são tão bons... Mas as avós cozinham daquela maneira mágica q põem td bom, por isso, não sei não...

Um beijinho de chuchus

Pedro o Raposo disse...

Café, meu amigo. Ambrósia para as células que, por falta de produtos resultantes da glicólise, se atrofiam como um pensamento coerente depois de uma noite... menos coerente.

Café negro, mas o sangue continua assim... vermelho. Onde a leve tonalidade do wiskey, filtrado de tudo que não seja alcoól, se apresenta incolor num de vidas monótonas, regadas por momentos febris.

Acordar e beber café, ou... beber café para acordar? Só mais cinco minutos e já vou...

AnCaLaGoN disse...

Gosto de mim assim, não posso chorar por ter vivido a vida desde que me destruí.





É assim caralho, não chora, não te arrependas!!! From the Cradle to the grave, you are what you are.

1001 demónios podiam foder-te a juízo mas nada te pode tirar o orgulho!!!

Guerra Paranoia disse...

"não posso chorar por ter vivido a vida desde que me destruí..."

É assim mesmo, pois há quem chore por nunca a ter vivido antes dela ter ficado destruída, talvez o excesso de cuidado e precaução sejam os eternos inimigos daqueles que se limitam a sobreviver...